quinta-feira, 15 de outubro de 2015

O Pacto

Sejam bem-vindos à mais um conto sombrio de Terror em Elgelsblüt. E hoje a ilustre presença do nosso querido Mefistófeles...


- Caraca brother que mansão fudida!

- Que nada rapaz, só é o fruto de tanto trabalho... - diz com uma piscadela Rodrigo para seu amigo Matheus, ao mostrar-lhe sua nova casa, num dos bairros mais famosos de toda São Paulo.

- Eai cara, quando vamos  fazer aquele churras na piscina maravilhosa que você tem lá atrás? - indaga o amigo já pensando nas belas mulheres apenas de biquínis, ou nem isso, nadando e andando por toda a residência...

- Bom... eu quero fazer este fim de semana claro! Vamos comemorar muuuito minha chegada nesta mansão fodástica.

A noite, Rodrigo janta e se deita. Quando estava próximo de adormecer, já em seu quarto, no segunda andar da casa, ouve alguns passos pesados no sótão e arrastar de correntes. Nossa que sinistro... pare de pensar isso Rodrigo! Você não acredita nessas coisas. Diz Rodrigo à si mesmo, por mais que saiba muito bem que tais coisas existam.

Logo ele pega no sono para esquecer de seus "demônios"...

No dia seguinte, se levanta e logo põe sua musica preferida, Darkness, da banda Lacrimosa para tocar e vai tomar seu banho. Ao adentrar o banheiro, vê um par de mãos no espelho e este toma um susto. Tenta limpar com a mão, e quando esta toca na outra espalmada no espelho, sente um leve arrepio na espinha que lhe faz lembrar de alguns anos atrás... Que merda é essa?! Logo pega sua toalha e limpa o espelho.

Saindo do banho, se arrumar para o trabalho e desce as belíssimas escadas rumo à garagem para pegar seu carro e se depara com marcas no chão de algo pesado que foi arrastado que passavam para a garagem. Ao abrir a porta desta, vê os vidros do seu carro manchados da mesma forma que estava o espelho do seu banheiro.

- Obrigado! - diz em voz alta Rodrigo, como quem estivesse agradecendo um belo feito à alguém.

Desistindo de ir trabalhar de carro, vai para seu trabalho de ônibus. Pelo menos não terei que passar pelo inferno da estação Pinheiros. Esse horário é um verdadeiro inferno lá. Ao dizer isso, a luz da garagem começa a piscar, mas logo volta ao "normal".

O dia foi como qualquer outro na empresa e a volta para casa também foi "tranquila" (tranquila como só São Paulo no horário de pico sabe ser...).

Ao chegar em sua casa,percebe que o relógio de parede, daqueles antigos feitos de madeira, havia parado. Ele o regula para que volte ao normal, ajustando-o no horário, às 20:56. Logo após, toma um banho e vai para sala de jantar comer o que trouxe do restaurante. Odeio cozinhar... indagava sempre.

Ao ir dormir, não tentou não lembrar dos barulhos estranhos que ouvira na noite anterior, e tenta ao máximo, prestar a atenção na TV,, onde estava passando um documentário sobre animais selvagens da África do Sul. Mas antes de dormir, ouve alguns gemidos e arrastar de correntes, mas logo cai no sono.

Às 10:00 Rodrigo acorda e parte para o mercado fazer as compras para a festa que hoje acontece em sua casa. Por volta das 12:00 estava tudo pronto para a chegada dos convidados que não demoraram a chegar.

- Ai brother. Que festona hein?! - diz um dos convidados.

- Porra Rodrigo. Que casarão foda mano. Fez o que para ter isto aqui? Roubou um banco? - questiona outro.

Durante toda a festa, Rodrigo passou andando de um lado para o outro, só para dar atenção para todos os convidados (e claro, se gabar de sua conquista).

Ele então, se dirige até uma amiga das antigas, a pequena e gostosa Bianca... que loirinha linda... pensa Rodrigo, já chegando na bela moça e dando-lhe um beijo. Em poucos minutos, os dois estão na cama do seu quarto nus e ao som de God Is Dead?, do Black Sabbath, começam uma duradoura transa.

Nossa... não lembrava de que essa gostosa tinha um corpinho tão delicioso... que branquinha gostosa, olha só essa bundinha rebolando pra mim. Diz ao ver a moça de costas seguindo em direção ao banheiro. Como ela rebola... desse jeito não vou conseguir resistir à comê-la de novo. Ao dizer isso, Rodrigo pega no sono.

Ao acordar, Rodrigo vê que está sozinho em seu quarto. Bianca não está mais lá e nem o barulho do som ou dos convidados lá em baixo. Puta merda, será que dormi pra caralho? Se quistionando, coloca seu roupão branco e desce as escadas em direção à sala de estar para ver se havia alguém ali.

Descendo os antigos degraus da belíssima casa, ele percebe que novamente o relógio parou em um horário, às 03:33... da MANHÃ. Caralho... dormi pra porra mesmo! Descendo mais as escadas, este encontra a sala repleta de corpos inteiramente mutilados... os corpos de seus convidados. No susto, ele escorrega numa poça de sangue ao lado da escada e macha seu roupão com o líquido vermelho rubro dos corpos à sua frente.

Ao se levantar, se depara com um homem apenas de pé, ao lado dos corpos, apenas o observando.



- Quem é você e o que aconteceu aqui?! - grita Rodrigo querendo saber do ocorrido.

- Olá meu caro amigo... - indaga a voz, rouca e assutadoramente gutural - Não se lembra de mim? De quem te ajudou a chegar até este imenso e prazeroso futuro?

- Saia daqui, você não existe. Nunca lhe pedi nada - então Rodrigo joga em cima dele o abajur e sai correndo para fora de sua casa.

Ao sair, Rodrigo se depara com uma densa neblina ao redor de sua residência e corre para os portões que dão acesso à rua. Mas ao chegar lá, vê que para abrí-lo, é necessário o controle remoto, que estava dentro da casa.

Novamente Rodrigo corre, agora para o outro lado da casa, sentido o local da piscina, e quando chega lá, vê vários corpos boiando na água. Ao se aproximar, vê as cabeças de seus amigos e conhecidos virarem-se eem uníssono, indagar-lhe:

- Pague o que me deve, pois foi feliz até o último dia de sua vida... HOJE.

Assim que ouve isto, Rodrigo corre, como nunca havia pensado que poderia correr, e ao mesmo tempo com um medo crescendo dentro de si. Ao chegar até a casinha dos fundos, Rodrigo vê a luz acesa e corre lá para dentro, encontra seu amigo Roberto de costas e encolhido no canto da parede.

- Rob... Roberto? - pergunta quase num sussurro inaldível.

- Rodrigo... Rodrigo... o que está acontecendo amigo? - sussurra Roberto.

- Venha, não sei o que está acontecendo, mas temos que sair daqui.

Rodrigo então pega pelo braço de seu amigo e levanta-o, virando-o para si.

Nesse momento, Roberto com gritos animalesco se contorce para trás e Rodrigo vislumbra o motivo de seus gritos...











Ao ver seu amigo sendo aberto de dentro para fora, por uma forma quase humana, Rodrigo tenta correr e abrir a porta, mas essa se encontra trancada e misteriosamente, a maçaneta desapareceu..

- Sai daqui criatura dos infernos! - grita se encolhendo e chorando.

Sem piscar ele vê a criatura saindo por completo de dentro do seu amigo e então se esgueirando para sua frente.

- Meu querido Rodrigo... não tente escapar. Agora você tem que pagar pelo seu pedido. Você assin...

- Eu não pensei no que poderia acontecer! - interrompe abruptamente Rodrigo aos prantos - não sabia que chegaria a este ponto, de matar meus amigos...

- Não se preocupe, a linha do horizonte... termina aqui!

Nesse momento, Rodrigo fecha os olhos e quando acorda está num ambiente totalmente devastado e repleto de almas perambulando acorrentadas em labaredas de fogo.



Então, Rodrigo vislumbra seu algoz vindo em sua direção e replica:

- Saiba como pede, por que pede e para quem pede, pois nem sempre, você é a única pessoa a pagar por seu erro...





OBS: Conto de minha autoria, Mal'akh C. Alberack . Por favor não copie! Mas comente o que achou do conto. Mandem sugestões para o email : zandrack.kaique@gmail.com e terei o prazer de escrever mais contos sobre o assunto que quiserem. Visite também o Facebook: Kaique Nascimento. Siga-nos aqui no blog e também em nosso Twitter: https://twitter.com/terrorengels?lang=pt

5 comentários:

  1. Muito bom esse conta não vejo a hora de ler mais esta de parabéns meu irmão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão irmão. Fique por dentro dos posts do blog!

      Excluir
  2. É uma história gostosa de se ler, junta terror com sexo e satanismo... ótimos contos parabéns!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Sim, e terão muitas outras assim. Principalmente no meu livro,o qual estou escrevendo e espero lançar em 2017 se tudo der certo.

    ResponderExcluir
  4. Com certeza vc vai conseguir linda, as histórias são ótimas e vcs tem potencial pra isso... te desejo sucesso e vou torcer por isso bjs.

    ResponderExcluir